Quinta, 29 de Julho de 2021
83 99868-8794
Anúncio
Cidades EM PATOS

VÍTIMA DA COVID: Morre em Patos aos 34 anos e com quase 300kg o ‘superobeso’ Carlinhos

Por causa de sua obesidade elevada, já que o paciente pesava quase 300 quilos, o quadro geral dele estava grave

02/07/2021 10h04
Por: Mídia Paraíba Fonte: Gerlane Neto
VÍTIMA DA COVID: Morre em Patos aos 34 anos e com quase 300kg o ‘superobeso’ Carlinhos

Segundo informações do Portal ClikPB, morreu nesta quinta-feira (01), vítima de complicações da Covid-19 nesta quinta-feira (1º), no Hospital Regional de Patos, no Sertão paraibano, o jovem Carlinhos, conhecido pelos apelos para tratamento contra a obesidade mórbida. Ele tinha 34 anos e estava pesando quase 300kg. Carlinhos sofreu uma parada cardíaca e não resistiu.

O exame dele deu positivo para Covid-19, ainda de acordo com a confirmação da assessoria do hospital.

“O Serviço Social do Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC) confirma a morte do paciente Carlos Antônio dos Santos Freitas, de 34 anos, mais conhecido por Carlinhos, que estava está internado na UTI do setor de isolamento Covid desta unidade, desde a última segunda-feira (28). Apesar das várias tentativas de reanimação de toda a equipe do setor, Carlinhos não resistiu e foi a óbito, por parada cardíaca, por volta das 17 horas, desta quinta-feira (01). Aos familiares e amigos nossas condolências”, declarou o Complexo Hospitalar de Patos, em nota.

Carlinhos estava intubado e sob monitoramento intensivo, desde a última segunda-feira, ocupando um dos leitos da UTI. Por causa de sua obesidade elevada, já que o paciente pesava quase 300 quilos, o quadro geral dele estava grave e inspirava cuidados, principalmente, pelo excesso de peso.

O coordenador do setor Covid do Complexo Hospitalar de Patos, Drº Pedro Augusto, lembra que embora o teste rápido feito na UPA em Carlinhos tenha dado negativo, os sintomas e avaliação clínica do paciente tinham indicativos para Covid. “Esse teste rápido tenta diagnosticar a presença de imunoglobulinas, mas ele tem várias falhas, entre elas o tempo de sintoma, porque quando o paciente está com poucos dias de sintoma, o organismo ainda não produziu imunoglobulinas, ou seja, essas defesas. Então, se o teste rápido for feito muito cedo, ele dará um falso negativo”, esclarece o médico.

Ao chegar no hospital foi feito o Swab, que é um exame de maior sensibilidade que detecta o vírus de forma precoce, já que ele identifica a presença do vírus nas vias aéreas do paciente. “Mesmo sem o resultado do Swab, que demora uns dias porque é preciso de tempo possa isolar o vírus, a observação clínica e laboratorial de Carlinhos e os exames complementares já identificaram uma pneumonia viral, que é uma das intercorrências do Covid, e portanto, ele já começou o tratamento contra a doença”, disse o médico, antes da confirmação do exame positivo para Covid-19.

“A gasometria vê a oferta de oxigênio e o que realmente o paciente tem conseguido absorver deste oxigênio. A relação normal é acima de 300. Um paciente com pneumonia viral grave, por exemplo, tem uma relação menor que 100 e Carlinhos está apresentando 68, muito aquém do que seria normal, o que é um forte indicativo de pneumonia viral”, esclareceu

Ele1 - Criar site de notícias