Anúncio
POLICIAL

Polícia Civil prende esposa após confessar ter matado o próprio marido

O crime de teria sido causado por ciúmes

13/07/2020 20h04
Por: Redacao
Fonte: Por Redação ClickPB
Segundo as investigações, a vítima estava ingerindo bebida alcoólica, quando percebeu que a suspeita estava nua e tentando seduzir outra mulher. Houve um desentendimento. (Foto: Walla Santos
Segundo as investigações, a vítima estava ingerindo bebida alcoólica, quando percebeu que a suspeita estava nua e tentando seduzir outra mulher. Houve um desentendimento. (Foto: Walla Santos

A Polícia Civil prendeu uma mulher na tarde desta segunda-feira (13), no bairro do Cristo, após confessar ter matado o próprio marido. O crime aconteceu na madrugada desta segunda-feira, no bairro do Cristo Redentor, em João Pessoa. A prisão ocorreu 12 horas após o delito, realizada pela equipe da Delegacia de Crimes Contra Pessoa da capital.

De acordo com informações da polícia, a mulher, que tem 52 anos, foi autuada em flagrante. A vítima foi identificada como Paulo Bernardo da Silva.

O fato foi registrado inicialmente como morte a esclarecer. Contudo, os investigadores da Homicídios acharam estranha a narrativa e, após constatarem junto ao IPC (Instituto de Polícia Científica) a vítima tinha morrido, provavelmente, por asfixia mecânica, iniciaram as diligências", explicou o delegado Carlos Othon.

Ainda de acordo com Othon, a Polícia localizou  uma testemunha que narrou como o crime aconteceu e apontou a mulher como sendo a autora do delito. 

O crime de teria sido causado por ciúmes. Segundo as investigações, a vítima estava ingerindo bebida alcoólica, quando percebeu que a suspeita estava nua e tentando seduzir outra mulher. Houve um desentendimento. 

"Nesse momento, a suspeita derrubou a vítima no chão e em seguida passou a esganá-la até a morte", declarou o delegado.

Equipes de socorristas ainda foram acionadas, mas a vítima não resistiu. 

A mulher suspeita de praticar o crime foi presa no bairro do Cristo, ocasião em que confessou que empurrou e esganou a vítima, mas que não lembrava de nada devido a ingestão de bebida alcoólica", acrescentou Othon.