Anúncio
CONEXÃO

Cabo e soldado presos em operação planejavam matar delegado e PMs

De acordo com informações da polícia, o cabo Cláudio Chaves Correia, conhecido por “Chapinha", e o sargento Roserval Rodrigues Leite planejavam matar um delegado da Polícia Civil e dois oficiais da Polícia Militar

22/08/2019 09h27
Por: Redacao
Fonte: Por Redação
Além dos PMs, mais 23 pessoas foram presas (Foto: Assessoria)
Além dos PMs, mais 23 pessoas foram presas (Foto: Assessoria)

Um cabo e um sargento da Polícia Militar foram presos, nesta quinta-feira (22), suspeitos de participarem de uma quadrilha envolvida em tráfico de drogas, homicídios, ataques a instituições financeiras e outros crimes patrimoniais. Além deles, outras 23 pessoas foram presas durante a Operação Conexão, deflagrada pelas polícias Civil e Militar no Cariri e Sertão do Estado.

De acordo com informações da polícia, o cabo Cláudio Chaves Correia, conhecido por “Chapinha", e o sargento Roserval Rodrigues Leite planejavam matar um delegado da Polícia Civil e dois oficiais da Polícia Militar.

Estão sendo cumpridos 39 mandados de busca e apreensão nos municípios de Sumé, Serra Branca, Monteiro, Mulungu, Água Branca , Imaculada Juru, Princesa Isabel, Catolé do Rocha e Patos, além de um mandado na cidade de São Paulo.

As investigações são oriundas de Inquéritos instaurados pela Polícia Civil, no âmbito das Seccionais de Monteiro , Princesa Isabel e de Patos, apuram ações de uma Organização Criminosa envolvida em crimes de Tráfico de Drogas/Associação, Homicídios, Ataques a Instituições Financeiras/Bancos, e outros crimes patrimoniais.
Participam da Operação Conexão, policiais das Regiões Integradas de Segurança Pública (REISP) de Campina Grande (2aREISP) e Patos 3a REISP), inclusive com uso de cães  farejadores da PM e de viaturas de Resgate e de Busca e Salvamento dos Bombeiros, sendo aproximadamente 240 policiais e 80 viaturas. 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários