Terça, 19 de março de 2019
83 99868-8794
Brasil

25/12/2018 ás 08h13

Redacao

Teresina / PI

Suspeita de compra de votos e ameaças na eleição da FPF, ronda a federação após divulgação de nova polêmica na imprensa nacional
O novo escândalo envolve suspeitas de falsificação documental, compra de votos, chantagem e ameaça.
Suspeita de compra de votos e ameaças na eleição da FPF, ronda a federação após divulgação de nova polêmica na imprensa nacional

O futebol paraibano voltou a ser destaque negativo em nível nacional. No último domingo (23), o programa Esporte Espetacular, da TV Globo, exibiu extensa reportagem denunciando uma suposta fraude envolvendo a eleição da advogada Michele Ramalho ao cargo de presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF).


Na reportagem, o programa denuncia que Michele Ramalho teria vencido a disputa na FPF mediante diversas irregularidades praticadas com o aval do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). O novo escândalo envolve suspeitas de falsificação documental, compra de votos, chantagem e ameaça.


“A campanha da dirigente começou em agosto, depois que o Superior Tribunal de Justiça Desportiva suspendeu o então presidente da Federação Paraibana, Nosman Barreiro. Ele foi punido após criticar a CBF durante uma entrevista. No dia seguinte, o Treze-PB, time que Michele Ramalho já foi advogada, entrou com um pedido de intervenção da Federação Paraibana”, diz trecho da reportagem.


O advogado Eduardo Araújo, candidato derrotado na eleição da FPF, havia declarado após o processo eleitoral que não entraria na Justiça, embora já apontasse erros na forma de registro de algumas ligas desportivas. Após a divulgação da nova polêmica, Araújo declarou ao site do Globo Esporte na Paraíba que entrará na Justiça.


“Sempre entendi que o futebol paraibano precisa de estabilidade e, mesmo sabendo das inúmeras irregularidades que aconteceram nas eleições, preferi deixar a FPF seguir seu caminho e desejei boa sorte à nova presidente. Entretanto, ela se manteve abraçada com investigados e indiciados na Operação Cartolaalém das denúncias agora veiculadas em rede nacional. Infelizmente, vou ter que tomar providências para continuar defendendo o futebol da Paraíba como sempre fiz”, declarou o advogado. veja a matéria completa clicandoaqui.

FONTE: MIDIA PARSÍBA

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium