Segunda, 12 de novembro de 2018
83 99868-8794
Internacional

04/11/2018 ás 12h30 - atualizada em 04/11/2018 ás 12h35

Redacao

Teresina / PI

Jurados consideram Patrick Nogueira culpado e o condenam a prisão perpétua revisável
O juri popular foi retomado na manhã deste sábado (03) no Tribunal Provincial de Guadalajara.
Jurados consideram Patrick Nogueira culpado e o condenam a prisão perpétua revisável

O paraibano François Patrick Nogueira Gouveia foi condenado a uma pena de prisão perpétua revisável pela morte e esquartejamento de seus tios e primos na cidade de Pióz, na Espanha. A leitura do veredito contra Patrick foi adiada nesta última sexta-feira (02) quando o juiz devolveu o documento ao juri por falta de motivação em algumas das respostas.


O juri popular foi retomado na manhã deste sábado (03) no Tribunal Provincial de Guadalajara. Patrick Nogueira foi considerado culpado pelo juri, composto por nove pessoas, sendo sete homens e duas mulheres. A sentença final deve ser definida ainda nos próximos dias.


De acordo com o entendimento do juri, Patrick matou intencionalmente com o agravamento da crueldade, já que ele matou a tia na frente dos filhos. Também admitiram que não se pode concluir que Patrick sofra danos cerebrais, como tentou provar a defesa, porque os relatórios seriam inconclusivos.


Janaína Américo, Marcos Campos Nogueira e os filhos do casal, de 1 e 4 anos, foram encontrados mortos e esquartejados em um chalé na cidade espanhola de Pioz em 18 de setembro de 2016, cerca de um mês após o crime.


Patrick Gouveia, sobrinho de Marcos, se entregou à polícia da Espanha e confessou o crime em 19 de outubro. As urnas com as cinzas da família chegaram em João Pessoa em 10 de janeiro, quatro meses depois, quando as vítimas foram enterradas.

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium