Sábado, 21 de julho de 2018
83 99868-8794
Polícia

10/02/2018 ás 18h19

9

Redacao

Teresina / PI

Homem morre no PI e delegacia não consegue investigar por falta de combustível
Sem combustível, delegado diz que policiais não conseguem ir ao local do crime. A SSP informou que a situação já foi regularizada e que não haverá mais atrasos.
Homem morre no PI e delegacia não consegue investigar por falta de combustível
Delegacia de Guadalupe está com investigações prejudicadas (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

A delegacia de Guadalupe, a 336 km de Teresina, está sem conseguir apurar um homicídio ocorrido na madrugada deste sábado (10) por falta de combustível desde novembro de 2017. Segundo o delegado regional Thiago Sales, outro caso ocorrido em janeiro também foi prejudicado porque a falta de combustível acontece desde novembro. A Secretaria de Segurança Pública informou ao G1 que a situação já foi regularizada e que não haverá mais atrasos.


Segundo o delegado, por conta da falta de dinheiro para abastecer as viaturas, não estão acontecendo diligências, investigações e levantamentos.


“São muitas as dificuldades, ausência de estrutura, mas o pior é o atraso no trabalho de investigação de casos graves como esses dois homicídios. Nós estamos sem combustível há três meses, passando ‘fiado’ no posto. Hoje, com essa morte, um débito de R$ 3 mil foi quitado, mas não há dinheiro pra continuar abastecendo e não sabemos se o posto vai continuar vendendo na nota”, contou o delegado.


O homicídio dessa madrugada aconteceu em uma festa, durante uma briga. A cidade onde o caso aconteceu é Jerumenha, que fica a 42 km de distância da delegacia regional e o delegado ainda não conseguiu ir ao local. A regional é responsável, no total, por sete cidades, incluindo Antônio Almeida, que fica a 140 km de distância.


“Pra ir e voltar são 280 km, é muito longe e precisamos de combustível, que não temos. Não sei como vamos fazer agora”, revelou o delegado Thiago Sales.


Ele disse que além disso, um convênio que a delegacia tinha com a agência dos Correios da cidade, foi cancelado. Ele não sabe o motivo, mas acredita em falta de pagamento. “Enquanto não é resolvido, estamos sem poder enviar e solicitar documentos, enviar inquéritos e cartas precatórias para outras comarcas”, declarou.


A SSP-PI informou ao G1 que a situação foi regularizada e que não deverá mais haver atrasos a partir de agora. Segundo Segurança, o atraso aconteceu em todos os setores do estado devido ao fechamento do sistema de pagamento do governo, que encerrou em dezembro e foi aberto para 2018 somente em fevereiro. Quanto ao problema relacionado aos Correios, a orientação é de que os delegados e agentes levem suas demandas até a sede da Delegacia Geral, em Teresina, de onde serão distribuídas.

FONTE: G1

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium