Sábado, 23 de fevereiro de 2019
83 99868-8794
Polícia

05/02/2019 ás 13h46 - atualizada em 05/02/2019 ás 13h52

Redacao

Teresina / PI

Suspeito de matar mulher com mais de 50 facadas é preso na PB e justifica com traição
Ednaldo alegou que no dia do crime estava bebendo com os amigos e, por causa de uma traição da mulher, foi incentivado a matar a ex-companheira.
Suspeito de matar mulher com mais de 50 facadas é preso na PB e justifica com traição

O homem suspeito de matar a ex-companheira com mais de 50 facadas em Campina Grande foi preso na manhã desta terça-feira (5). De acordo com o delegado da Polícia Civil, Francisco de Assis, Ednaldo de Araújo Barbosa, conhecido por Nino, se apresentou com uma advogada na Central de Polícia Civil da cidade e alegou que matou a vítima por causa de uma traição. “Ela me traiu, todo mundo do bairro sabia”, disse o suspeito.





Segundo o delegado, já havia um mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça contra Ednaldo. Ele é suspeito de matar a ex-companheira Luciana Buriti Ferro, de 23 anos, que morreu no hospital na madrugada do dia 31 de janeiro deste ano, após ser atingida por mais de 50 facadas pelo homem na casa dele, na noite do dia 30, no bairro da Catingueira.


 

 

 




Segundo o delegado, o homem estava escondido em um matagal próximo ao Condomínio Major Veneziano, no mesmo bairro onde aconteceu o crime. Ednaldo alegou que no dia do crime estava bebendo com os amigos e, por causa de uma traição da mulher, foi incentivado a matar a ex-companheira.




Em entrevista à TV Paraíba, o suspeito confessou e disse não ter planejado o crime. De acordo com a advogada que acompanhou Ednaldo Barbosa, o suspeito alega que houve agressão das duas partes, depois que ele chegou bêbado em casa. A advogada ainda declarou que a mulher já tinha registrado boletim de ocorrência outras vezes na delegacia contra o suspeito, mas ressaltou que ele nunca agrediu a ex-companheira.


 

 

 




O suspeito, que estava foragido desde o dia do crime, estava recebendo comida e água da família. O filho do casal, de três anos, e a ex-sogra presenciaram o momento em que Luciana foi morta por Ednaldo. Após matar a ex-companheira, o homem teria fugido do local em uma bicicleta.




Ednaldo foi preso após mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça. Ele foi encaminhado para a Central de Polícia Civil de Campina Grande, onde permanece detido aguardando audiência de custódia.





Entenda o caso





Luciana Buriti Ferro, de 23 anos, morreu na madrugada do dia 31 de janeiro deste ano, depois de ser atingida com mais de 50 facadas, no bairro da Catingueira, em Campina Grande, na noite da quarta-feira (30). De acordo com a Polícia Civil, o filho do casal, de três anos, e a ex-sogra presenciaram o crime.




O delegado Damião Marçal informou que o suspeito utilizou uma faca peixeira para cometer o crime. Por volta das 18h30, a vítima teria ido até a casa da ex-sogra para visitar o filho. Em seguida, o suspeito começou a agredi-la. A suspeita é que o crime tenha acontecido porque o ex-companheiro da vítima não aceitava o fim do relacionamento.




A mulher chegou a ser levada ao Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, mas morreu na unidade de saúde. Ainda conforme informações do delegado, o casal estava separado há cerca de seis meses. No entanto, Luciana já havia registrado um boletim de ocorrência contra o ex-companheiro na Delegacia da Mulher.



FONTE: G1

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium